Resenha: Ben Carson


 
Título: Ben Carson
Autores: Ben S. Carson e Cecil Murphey
Páginas: 272
Editora: Casa Publicadora Brasileira
Ano : 1997
Classificação: 5/5

Sinopse: 
Ben Carson era um menino pobre de Detroit, desmotivado, que tirava más notas na escola. Entretanto, aos 33 anos, ele se tornou o diretor do Centro de Neurologia Pediátrica do Hospital Universitário Johns Hopkins, em Baltimore, Estados Unidos. Em 1987, o Dr. Carson Alcançou renome mundial por seu desempenho na bem-sucedida separação de dois gêmeos siameses unidos pela parte posterior da cabeça – uma operação complexa e delicada que exigiu cinco meses de preparativos e 22 horas de cirurgia. Sua história, profundamente humana, descreve o papel vital que a mãe, uma senhora de pouca cultura, mas muito inteligente, desempenhou na metamorfose do filho, ajudando a transformar um menino sem perspectivas em um dos mais respeitados neurocirurgiões do mundo.

Em inglês, o livro recebeu o nome de Gifted Hands, uma tradução literal para o português seria: Mãos Talentosas, esse é também o titulo do filme que conta a história de Ben Carson.

Tive o privilegio de ler essa obra em um exemplar antigo, que meu amigo e irmão Júlio me ofereceu (primeira edição do ano de 1997)! 

O livro é uma espécie de autobiografia do autor. Nela, ele conta sua trajetória rumo à sobrevivência. Ben Carson nasceu em 1951 em uma das regiões mais pobres dos Estados Unidos – Detroit. Em 1959, seu pai abandonou a casa, deixando ele e seu irmão mais velho, aos cuidados de sua mãe que com poucos recursos, e sem instrução escolar, deveria agora lutar para oferecer roupa, alimento e uma boa educação aos filhos. Ben, diz em seu livro que sempre foi ruim em varias matérias na escola. Aos oito anos de idade, sua mãe começou a colocar alvos para eles (como passar o dia todo na biblioteca, e assistir TV por pouco tempo), que a princípio pareceu chato para Ben e seu irmão, mas, após as sucessivas series de sucesso e a recuperação de suas notas escolares, ficou provado para eles que aquele era o caminho para o sucesso.

Esse sucesso ficou ainda mais consolidado quando em 1987, Ben, fez a delicada cirurgia que separou os gémeos craniópagos (que nasceram com o crânio um colado ao outro) em uma época em que a medicina não era tão aperfeiçoada como hoje. Ele conta também como foi terrível passar por preconceito racial na infância e mesmo depois de adulto. Por exemplo, no início de sua carreira, vários pacientes recusavam-se a ser atendidos por ele, apenas pelo fato de ser negro! Mas ele lutou contra tudo aquilo, ignorando os insultos. 

A obra é boa principalmente para jovens que têm vários sonhos, mas que nalguns momentos sentem-se desanimados ou desistem de seus objetivos. 

Para além de apresentar sua história, Ben Carson oferece na ultima parte do livro, algumas dicas de como os jovens pobres, podem se tornar pessoas bem sucedidas. E as dicas dele são: foco, determinação, persistência e fé.

Esse livro é muito especial para mim, e eu o indico para quem deseja ter sucesso, aprender a lutar e vencer! Aprendi que não adianta ficarmos reclamando de nossa miséria, temos que correr, ir atrás, lutar, e na hora certa, o resultado virá. Pense comigo: quem diria que um menino pobre e negro de Detroit, estaria fazendo parte hoje do governo do Donald Trump?


NOTA: esta resenha foi previamente postada no blog Livros e Missão.

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem mais antiga Página inicial